domingo, 20 de setembro de 2015

CRIANÇA CURIOSA


 Nós que somos adultos sabemos muito bem que criança em fase de crescimento é fogo! Temos que nos prepararmos para responder as perguntas que elas fazem, são muito curiosas, querem saber de tudo, não sei de onde vem tanta curiosidade! Quem é pai ou mãe sabe bem do que estou falando, as perguntas são feitas com tanta frequência que não nos deixa respirar. Perguntas do tipo: “Mãe o que é isso? Mãe por que está fazendo isso? Por que acontece isso?” São apenas as mais comuns, sem falar naquelas constrangedoras. As crianças de hoje estão tão evoluídas que já nem fazem mais aquela pergunta antiga que toda criança fazia: “Mãe como eu nasci?” É inacreditável, mas parece que elas já sabem como todo o processo ocorre, desde o ato gerador de bebê passando pela fecundação até o nascimento! E o mais engraçado é que quando elas fazem uma pergunta, por incrível que pareça elas já têm uma boa resposta em mente, diferente de antigamente quando a gente respondia uma pergunta, qualquer resposta elas acatavam sem dificuldade. Essa pergunta mesmo, “como eu nasci? ” A gente simplesmente dizia: A cegonha trouxe você para a mamãe ou para o papai filho ou filha e o assunto morria aí mesmo, elas ficavam contentes em saber. Suspeito que se uma criança te perguntar isso hoje, coisa difícil de acontecer, mas se por ventura vier acontecer e você disser que foi a cegonha que a trouxe, ela vai dizer: “Sei me engana que eu gosto, vai dizer que você acredita em Papai Noel?”. 
Estou dizendo isto porque certo dia estava na casa de um amigo e notei que o filho dele estava observando a mãe lavar louça na pia, e logo em seguida veio a pergunta:  
- Mãe de onde vem essa água que está saindo aí da “tonela? A mãe olhou para a criança e tentou explicar:  
- Ah filho, vem de muito longe, passa por um longo processo até chegar aqui na nossa casa, você ainda é muito pequeno para entender, quando você ficar maior vai saber. Limitou-se apenas em dizer isto. A criança querendo demostrar seus dotes de sábio falou: - Pensei que vinha pelo cano! Um dia Telminho acordou pela manhã e depois daquela briga para escovar os dentes e tomar café que todo menino apronta, disse para o pai: - Pai me deixa ir à casa do Fefê? Fefê para quem não sabe, é o coleguinha dele de mesma idade. - Mas filho, o Fefê nem acordou ainda e o sol nem saiu, quando o sol sair você vai, tá? - Então já posso ir né papai?  
- Você não ouviu o que falei, só vai quando o sol sair, tá bom?  O garoto então o puxou pelo braço e o levou para fora de casa e olhando para o céu disse: 
 - Pai, me diz cadê o sol então, eu não  vendo ele, você tá?  
- Não filho, mas daqui a pouco ele sai e aí a gente vai poder vê-lo, ok? Telminho ria olhando para o pai que não sabia o porquê do seu riso e disse:  
- Pai se o sol não está no céu agora, ele já saiu só falta chegar! Outro dia meu amigo me disse que a mãe estava dando banho no Telminho, ele ao ver o seu Piu-Piu durinho perguntou para a mãe: - Mãe por que fico com meu Piu-Piu, ‘dulo’?  Olha a pergunta que a mãe teve que responder para uma criança! A mãe gaguejou e sem ter muito que falar pensou um pouco e respondeu: - É porque meu bebê está com vontade de fazer xixi, por isso que ele fica assim. Ela se surpreendeu por encontrar uma resposta tão rápida e lógica para falar para o filho que acatou numa boa e ficou quieto. Ela então se sentiu aliviada ao ver que ele não fez mais perguntas, sem pensar no erro que havia cometido ao omitir a verdadeira resposta, nem imaginou que aquilo lhe traria consequências futuras. Foi na festa de aniversário do garoto que o pior aconteceu. Depois de ouvir tanta música infantil, o pai resolveu pôr uma música mais romântica para dançar bem agarradinho com a esposa e curtir o momento, afinal, era aniversário de seis anos do seu primeiro filho. Mais aí vocês sabem né, aquela música romântica dançando agarradinho faz despertar o desejo que um parceiro tem pelo outro. A música terminou e o menino veio correndo para o colo do pai, mas criança é muito inquieta e não demorou muito estava pedindo para ser colocado no chão novamente, foi nesse momento que o filho sem querer tocou com o braço na braguilha do pai e sentiu algo duro! Telminho logo se lembrou da resposta que a mãe lhe dera um tempo atrás e foi correndo contar para sua mãe que estava entre amigos e convidados da festinha:  
- Mamãe, mamãe!   
- O que foi filho?  Perguntou ela sem imaginar o que estava por vir.  
- O papai tá com vontade de fazer xixi, o Piu-Piu dele tá muito 'dulo'. Falou o menino sorrindo com aquela inocência peculiar estampada no rostinho de uma criança. 
  Autor:Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...