domingo, 12 de abril de 2015

A FLOR



Eu vi 
uma flor, 
uma flor no relento,
solitária no meio do nada,
 acalentada pelo silvo do vento.
Perguntei para ela: 
-Por que choras bela flor?
Ela respondeu-me em pranto:
- O lugar aonde eu moro, 
nunca foi o que eu sempre quis,
não pertenço a este mundo 
tampouco a este jardim.
O jardim que eu pertenço, 
nunca pertenceu a mim
O amor que eu amei, 
nunca amou-me.
Solidão sem
fim.
Autor: Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...