domingo, 26 de abril de 2015

ISMÁLIA


Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...

Autor: Alphonsus de Guimaraes

domingo, 12 de abril de 2015

A FLOR



Eu vi 
uma flor, 
uma flor no relento,
solitária no meio do nada,
 acalentada pelo silvo do vento.
Perguntei para ela: 
-Por que choras bela flor?
Ela respondeu-me em pranto:
- O lugar aonde eu moro, 
nunca foi o que eu sempre quis,
não pertenço a este mundo 
tampouco a este jardim.
O jardim que eu pertenço, 
nunca pertenceu a mim
O amor que eu amei, 
nunca amou-me.
Solidão sem
fim.
Autor: Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...