sábado, 17 de maio de 2014

TRAIÇÃO CONJUGAL


Quando quebrar a promessa que fizestes no altar
Quando a euforia do gozo carnal passar
Nos olhos, não mais conseguirá olhar
Arrepender-se-á quando no tálamo deitar.

 A consciência te dirá que cometeu um ato insano
 Como espada cortante, a culpa dilacerar o coração.
As palavras ferirão, como ponta afiada dum arpão
Toda a sanha do cônjuge cairá sobre teus ombros.

Sua ação irá te acossar, jamais apagará da memória.
O ressentimento derreterá os olhos em lágrimas,
O rancor explodirá, como a erupção dum vulcão.

O arrependimento corroerá a alma
 Verás que do tormento serás vítima
A angústia arderá por dentro sem compaixão.
 Autor: Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...