sexta-feira, 21 de março de 2014

BOLSA DE MULHER



Se há algo que intriga tanto os homens quanto bolsa de mulher, eu desconheço. Não conseguimos entender o que tanto elas levam dentro dessas bolsas e por quê. A gente fica a se perguntar: "Meu Deus, será que não dá para elas deixarem uma única vez essa coisa em casa, é tão bom andar com as mãos livres! ” E não contentes com uma levam duas, uma de cada lado. Acho que deveria ter o dia mundial sem bolsa! Para ver se amenizaria o problema das dores nas costas! E por falar nisso, até acho que tem a ver com o problema do transporte público também, têm umas mulheres com cada tamanho de ‘cabe tudo’ que ocupa lugar para dois! Não adianta falar nem ficar irritado, nada disso faz uma mulher deixar de usar “esse buraco negro”, chamei assim porque, é impressionante como cabe tanta coisa nelas! Nem vou citar o que tem dentro de uma dessas, pelo simples fato desta página não ser suficiente. 

São tantas coisas, que achar algo nelas se torna uma missão quase impossível! É como achar uma agulha no palheiro! Expressão que se encaixa perfeitamente. É bolso que não acaba mais, tem de todos os tamanhos e formatos, pequeno, médio, grande, quadrado, triangular, retangular, redondo.... Se você tiver o desprazer de uma mulher te pedir para pegar algo dentro de uma dessas te aconselho tomar um calmante antes de enfrentar a fera predadora de objetos, porque com certeza a dona vai dizer assim: “Abra o bolso médio, pegue outra bolsa menor, dentro dela tem uma bolsinha rosa, acho que está nela se não tiver vê no bolso maior. ” Aí tem que recomeçar o processo!  São tão inseparáveis, que não se sabe ao certo se é a mulher que não sobrevive sem a bolsa ou se é a bolsa que não vive sem a mulher, chega a se comparar com aquele antigo dilema: Quem veio primeiro a galinha ou o ovo? Se elas vão à loja nem preciso falar, já sabemos o que vão comprar, mais bolsa! Acumulam tantas, que quando vão abrir a porta do guarda-roupa, desce aquela avalanche iguais às do Himalaia! 

Elas têm uma para cada dia da semana, uma para cada ocasião, tem que combinar com tudo, com a roupa, com o calçado e tem até bolsa para ir ao velório! Bolsa para visitar defunto! Isso que é preciosismo, até parece que o morto vai olhar para elas e dizer: “Bonita bolsa, gostei da cor, está perfeita para o meu enterro. ” Elas dizem: Vou com esta, essa combina com velório, tem “cor de tristeza. ” Olha só, mais uma cor foi inventada, “cor de tristeza” onde já se viu, até parece que tristeza tem cor! Alguém já viu a cor dela? Enfim, é assim mesmo que a coisa acontece. Estou em pé no trem, encosta perto de mim, uma senhora com uma dessas enormes e encaixa bem na minha costela, daí a pouco vem outra e encaixa do outro lado. 

Que legal virei sanduíche de bolsas! Olho para as duas de cara feia, uma delas dá aquele sorriso amarelo e fala: - Tá apertado hoje né? Digo: hum, hum! E penso comigo: “se você tivesse deixado essa maldita bolsa em casa não estaria tanto! ” E quando elas cismam que está faltando algo dentro do “buraco negro! ”. É sempre na hora de sair que elas se lembram desse maldito detalhe, lá vão elas tirarem tudo de dentro e conferir item por item, aí queremos morrer! Se já estávamos atrasados para sair, agora ferrou de vez, só nos resta bater a cabeça na parede e dizer: “Meu Deus, dai-me paciência com essa mulher! ” Como disse anteriormente, não adianta espernear, puxar os cabelos, porque nada vai mudar isso, temos que aprender a conviver com essa... deixa-me vê o termo correto. Ah! Achei. Agonia e pronto. 

Elas são tão aliadas, que chegou a pensar que as duas conversam! E se alguém jogar uma bolsa de mulher do décimo quarto andar e a dona presenciar o ‘assassinato’ é capaz de pular junto para salvá-la. Isso que é amor! Se elas nos amassem o quanto amam esse valioso objeto feminino, não seria maravilhoso! Só de pensar nisso a gente fica até com ciúmes! O único lugar que vejo mulheres sem usá-las é nas olimpíadas, mas não quer dizer que não estão usando, claro que estão, só não as levou para a pista de atletismo é claro. 

Já imaginou uma atleta fazer salto com vara portando uma bolsa e cair no chão toda maquiada, ia ser recorde mundial! E se houvesse competição valendo medalha para saber quem tem a bolsa mais bonita? Aí ia ter guerra de bolsas! De uma coisa eu tenho certeza, esse objeto tão dito funciona também como segurança pessoal, é igual Bombril tem mil e uma utilidades! Vê mulheres sem elas nas ruas só há duas explicações óbvias ou estão correndo maratona ou acabaram de ser assaltadas. O quê?! Discutir com uma mulher usando uma bolsa! “Aviso! As próximas cenas contêm hematomas e consequentemente até morte! ”
Autor: Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...