domingo, 23 de fevereiro de 2014

QUANDO CHEGA O MOMENTO


Quando ela chega, sem imagem e sem cor
Não há dinheiro no mundo que possa detê-la
Não há no mundo quem não possa temê-la
Quando ela vem sem face espalha a dor.

 É impiedosa e implacável, tristeza colossal
Não vê raça nem cor, juventude ou senilidade
Arrasa corações dos amores, no campo ou na cidade,
Desflora roseiras, velas choram em castiçal

 Apaga o brilho dos olhos, apaga a estrela dos astros.
Seca as lágrimas dos olhos,  da boca seca as salivas
Os sentidos já não fazem sentido, da boca seca as palavras.

 Riquezas, pobrezas e preconceitos para ela de nada valem
Fecha os olhos dos pobres, torna tudo em alabastros.
Têm muitas formas e variedades de apagar a luz da vida.
 Autor: Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...