domingo, 15 de dezembro de 2013

O QUE SERÁ...?


Que coisa é essa que sinto
Pulsando em meu peito?
O que é isso que me espanca
Por dentro assim desse jeito?

Deixa-me inseguro e silencioso
O que será? Saudade? Eu não sei
Que queima por dentro, esfola meu peito
O que deve ser, amor?  Talvez.

Deixa-me perplexo, me faz viajar
Causa-me distração, me faz arrepiar
Desejo esmagador, ardente e impetuoso
De vê-la, torna-me frágil e temeroso.

Vontade incontida e desesperadora
Que alucina, fico ansioso por beijá-la
Coisa medonha e avassaladora
É essa coisa demente de amar.

Irrita-me e ao mesmo tempo me acalma
Que causa insônia aflige e entedia
Faz rir e ao mesmo tempo chorar
Que cala e faz gritar, perturba a alma.

Sufoca o coração de tanta aflição
Deixa-me incompleto e desassossegado
Se não a tenho fico entristecido
Se a tenho, sinto-me felicitado.

O que será que me destrói interiormente?
Se for saudade, acabará brevemente
Ao vê-la de lábios sorridentes
Se for amor, permanecerá eternamente.

Isso que me flagela, faz desejá-la
Congela minha alma, faz suspirar
Quero abraçá-la, quero amá-la!
Enlouquece, excita e entristece.

O que me deixa enfraquecido, o que será?
Se for saudade, morrerei aos poucos
Se for amor, morrerei por dentro
Se você não regressar.

O que será que causa-me tudo isso?
Se for saudade, de tanta alegria
Meu coração transbordará
Se for amor, de tão feliz minha alma sorrirá
Quando você chegar.
Autor: jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...