sábado, 26 de outubro de 2013

SURDEZ


Nasci com deficiência auditiva
Nem por isso sinto-me diminuído
Não me diferencio de ninguém nesta vida
Por faltar-me um dos meus sentidos.

 Apenas não tenho o privilégio de ouvi
Coisas que vejo e não posso escutá-las
Queria ouvi, o som da chuva ao cair
Umedecendo o solo e plantas orvalhar.

Queria ouvi o bater de asas do beija-flor
 Pairando sobre as flores para se alimentar
E os alegres pássaros nas árvores a cantar
Das abelhas, seus zumbidos ao néctar coletar.

 Harmoniosos sons instrumentais de música tocar
Queria ouvi de você à noite deitados no tálamo
Sua boca dizer em tom normal de voz “eu te amo”
Sem que aparelho auditivo precisasse usar.
 Autor: Jostly

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...