sábado, 12 de outubro de 2013

INFÂNCIA


Jubiloso a brincar
Peralteando a sorrir
Eu era sempre assim
Correndo aqui e acolá.

Nos olhos, o brilho da esperança
Nos lábios, um sorriso infantil
Sorriso que ninguém mais viu
Pois, já não sou mais criança.

Os braços maternos
Eram meus escudos
Que me davam refúgio
Na hora do brado paterno.

No tempo que eu era menino
Deitava no colo materno
Nele adormecia sutil
Tranquilo e despreocupado, meu sono pueril.

Só uma coisa me preocupava 
Era a ausência maternal
Pois, era prejudicial
A minha felicidade perfeita.

Aquele que fora criança um dia
Hoje é homem formado
Mas, se pudesse voltar ao passado
Ah! Eu voltaria.

Para adormecer naquele colo,
Que melhor não havia
Meu sono de criancinha
                                                  Profundo e tranquilo.                                                                                                                               
Agora já estou crescido 
E sinto saudade do tempo
Ah! Que bons tempos!
Aqueles que eu era menino.
Autor: joslty

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...